Como não furar a dieta com a comida japonesa?

Saiu hoje um artigo no site do UOL que achei bastante interessante.Um porque fala de uma das cozinhas que mais gosto, a japonesa. Outro porque fala sobre dieta.

Cada vez mais a culinária japonesa está em alta no Brasil. A quantidade de restaurantes que servem os famosos rodízios é enorme. E para quem aprecia esse tipo de comida, o rodízio é um prato cheio, ou talvez vários.

A população mundial sofre cada vez mais com problema de obesidade e o Brasil não é exceção à regra.

Então, como conciliar a oferta de bons rodízios, o convívio social, a vontade de se comer o que se gosta e ainda manter a linha?

Pois esse artigo vem elucidar alguns pontos. De autoria de Thamires Andrade, que consultou alguns especialistas em nutrição, que afirmam: “os ingredientes da culinária japonesa são saudáveis e ricos em nutrientes que ajudam a emagrecer”. Para aqueles que apreciam, é muito bom saber disso, porém não se pode deixar de lado dois fatores:

  • Nem todo prato é composto somente de ingredientes e modo de preparo saudáveis;
  • A quantidade ingerida.

Entre os ingredientes de consumo recomendados estão o shimeji e shitake, desde que preparados com pouca manteiga e shoyu; os peixes salmão, atum e branco. Já os devem ser evitados ou consumidos com moderação, são muitos: sushis, temakis, hot roll, guioza, yakisoba e tempurás.

De minha parte, sem ser especialista, sou apenas uma pessoa que tenta seguir uma dieta balanceada, pelo menos na maior parte das refeições, digo que é muito difícil de se conter frente à tanta tentação. Então, não evito os restaurantes japoneses que tanto aprecio. O que procuro fazer é reduzir a quantidade de vezes que vou a um restaurante japonês e às vezes resistir ao rodízio e apreciar tantos outros pratos que também podem ser saudáveis e em menor quantidade, ou então, se não dá pra resistir, pelo menos tentar comer aquilo que prefiro e não tudo que vem à mesa. E agora com as dicas dos especialistas, tentarei equilibrar melhor a minha refeição ao estilo japonês.

Para mais detalhes, veja o artigo no portal UOL em Notícias/Ciência e Saúde, o artigo “Nem todo item da culinária japonesa é “light”, alertam nutricionistas“. Um álbum de fotos dos alimentos mencionados no artigo pode ser visto aqui.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


*